segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

INFLUÊNCIA DA AMAMENTAÇÃO NA SEXUALIDADE

INFLUÊNCIA DA AMAMENTAÇÃO NA SEXUALIDADE

Se pudermos dizer que a natureza é perfeita não poderíamos escolher melhor momento do que a amamentação para provar isso. Se a coisa a ser feita é dedicar-se ao bebê, então nada melhor do que esquecer o marido. Assim é que que a maioria das mulheres, nesta fase da vida, diminui muito o desejo sexual. O bebê chora de três em três horas, seja de fome ou de outra necessidade fisiológica, e a mãe que é agora um almoço ambulante tem que estar a postos. O fator fisiológico é o antagonismo entre a prolactina( o hormônio do leite) e a dopamina(o neurotransmissor do prazer). Um não combina com o outro. Se um está elevado, o outro está baixo. É Deus regulando a sobrevivência dos filhotes? E a fidelidade conjugal, onde fica?
Para mim, que sou sexólogo e ginecologista, chega aquela hora em que devo dizer à mulher: isso deve ser por causa disso.
É na hora em que ela pergunta: - por que estou sem desejo sexual?

Se digo que é por causa da amamentação corro o risco de prejudicar o bebê, que não tem nada com isso, se a mãe está com tesão ou não. Pois daí ela vai dizer: - então me dá o remédio para secar o leite. Ela sabe que não vai perder o bebê por causa disso, já o marido!

Se não digo nada estou omitindo algo que ela tem direito de saber, mesmo que não seja uma verdade absoluta(como se houvesse alguma verdade não absoluta).

Em suma, período até 6 meses após o parto não é fácil pra ninguém, nem mesmo para o bebê. O parto, como costumo dizer a minhas clientes, não é um piquenique.

É claro, estarão pensando, não é só isso, há muitas outras coisas envolvidas. Eu sei, sexualidade é complexa, amor é complexo, vida a dois é complexa, etc...etc... Mas que ainda não conseguimos dominar nossos hormônios, isso não conseguimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

faça seu comentário, ele é importante.